Associação Espeleológica de Óbidos

Contatos

Morada:
Torreão de S. Tiago
Apartado 44
2510 Óbidos

Telefones: 965 062 895 ou 917 662 395
Fax: 262 959 302
Email: aeobidos@iol.pt

Presidente:
Dr. Vítor Rodrigues


Associação Espeleológica de Óbidos

A Associação Espeleológica de Óbidos, é uma instituição sem fins lucrativos, constituída juridicamente em 29 de Agosto 1989 no Cartório Notarial de Óbidos, publicada em Diário da Republica a 26 de Outubro de 1989.

A Associação nasceu a partir de dois sócios, que tinham terminado o seu percurso como escuteiros, mas com necessidade de novas aventuras, então partiram para a criação de algo que lhes permitisse essa aventura.

Assim nasceu a associação, que desde então se tem dedicado à área da espeleologia (Estudo de Cavernas) e também tem tido uma presença ativa na área da Arqueologia. Temos de referir que ao longo destes anos, foi um dos grandes objetivos da Associação, conquistar novos sócios e adeptos desta área. Algumas das estratégias utilizadas na conquista de novos sócios e também divulgação da associação, foi a criação de cursos em espeleologia e organização de atividades culturais (concertos, dinamização do solar da praça de Sta. Maria com jogos tradicionais, sardinhas e ranchos de folclore e exposições) e lúdicas (rappel e slide), que influenciaram e incentivaram a adesão de novos elementos para a associação.

Na fase inicial da associação, onde era grande a escassez de material quer técnico quer individual, as atividades limitaram-se à prospeção de diversos locais do concelho, nomeadamente nas Cezaredas, Santo Antão e costa do Castelo de Óbidos na vertente Norte e Este.

Após esta fase surgiu a hipótese de formar alguns sócios em técnicas de espeleologia, o que aconteceu para cinco sócios, que adquiriram os seus primeiros equipamentos individuais, permitindo assim ir mais longe nesta "disciplina" fascinante.

Dai para a frente foi por em prática os seus conhecimentos, transmiti-los aos elementos que chegavam à associação e tentar fazer um trabalho sério. Trabalho este que começou a dar frutos após a inscrição desta associação na RNAJ, isto devido à maior facilidade de conseguir alguns subsídios que suportariam algumas despesas e também à obrigação de planear-mos as nossas atividades de forma concisa e não em cima do joelho como acontecia a maior parte das vezes, até este momento.

Depois, e como tudo as coisas iam acontecendo, com os seus aspetos negativos e positivos e de ano para ano temos tentado corrigir os aspetos negativos e tentado melhorar, ainda mais, os aspetos positivos.

Contudo teremos de salientar que muitos obstáculos são necessários ultrapassar para que a Associação consiga prosseguir os seus objetivos. Desde a motivação dos jovens para a parte menos boa da associação ou seja o trabalho especifico que a espeleologia exige (nem tudo pode ser "ESPELEOTURISMO"), e também a criação de condições de trabalho, que esse mesmo trabalho especifico exige, este ponto poderemos dizer que terá sido a nossa grande batalha desde que a associação nasceu.

Em relação aos trabalhos desenvolvidos, para além dos descritos, devemos de referir a nossa ação no campo da arqueologia, não só pelos meios humanos que a associação possui como também pelo meio em que está inserida, o que lhe permite uma maior mobilidade e concretização de trabalhos que ajudam a levantar a história da nossa Vila. Estes trabalhos têm passado pela prospeção de locais de carácter arqueológico (Outeiro da Assenta, Castro da Amoreira, Penedo das Gralhas, Columbeira, Cezaredas, Costa do Castelo e Quinta das Flores). Na Quinta das Flores, onde se situa o campo arqueológico romano, tem sido, desde o inicio das escavações, o local de maior participação dos sócios da associação na área da arqueologia, em apoio ao Doutor Beleza Moreira.

Quanto à vertente principal da Associação ou seja a Espeleologia, pelo facto de nos encontrar-mos numa zona que não é muito rica em maciços, estamos limitados às Cezaredas, local calcário situado na Freguesia do Olho Marinho, onde temos desenvolvido algum trabalho, nomeadamente o levantamento em prospeção da zona, fotográfico e topográfico de algumas grutas ai existentes. Depois temos feito o levantamento topográfico de algumas grutas, existentes na costa do castelo, grutas pobres em formações, mas com grande valor arqueológico, devido ao material recolhido à superfície.

Devemos de referir também outros trabalhos realizados, fora do âmbito da espeleologia e arqueologia, mas de interesse publico ou seja a limpeza das muralhas e aqueduto (ervas e figueiras), apoio a diversos grupos, nomeadamente a escuteiros, associação de taekon-do e entidades organizativas de diversos programas que nos solicitam a montagem de alguns obstáculos (slide, rappel e tirolesas).

Como forma de participar mais diretamente com a comunidade, a associação organizou e deu o seu apoio, a dois projetos, apoiados pelo I.P.J. respetivamente um de "FÉRIAS DESPORTIVAS", um outro "CAMPO DE TRABALHO NACIONAL" e estamos a pensar num "CAMPO DE TRABALHO INTERNACIONAL" que será certamente mais uma aposta para nós como Associação, que desenvolvemos ao longo do mês de Julho e inicio do mês de Agosto.

A nossa Associação teve necessidade de se expandir com projetos mais desportivos como a Ginástica, Badminton, Aeróbica, e uma Escolinha de Futebol com algum sucesso.

Hoje temos a oportunidade de oferecer atividades ligadas à Espeleologia e mais desportivas como Canoagem, Paintball, BTT e Percursos Pedestres, e outras atividades que nos poderão apresentar.

Para o futuro pretendemos continuar a dinamizar a comunidade e fazer chegar até nós feedbacks positivos do trabalho que tentaremos realizar dentro das grandes limitações que ainda existem na ASSOCIAÇÃO ESPELEOLÓGIA DE ÓBIDOS

A todos os que nos têm apoiado o nosso agradecimento.

Conheça melhor esta associação visitando o seu web site: www.geocities.com/aeobidos

Corpos Sociais

Presidente: Vítor Rodrigues
Vice-Presidente: Thomas Vanbraekel
Tesoureira: Mónica Gaboleiro
Secretário: Ricardo Ferreira
Vogal: Vito Rodrigues

Partilhar: